Robert Scheidt
vela

Maior atleta olímpico brasileiro, é dono de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze), entre Laser e Star. Também detém o recorde de 14 títulos mundiais nas duas classes, superando outros grandes nomes na história da vela, como o britânico Ben Ainslie (11 títulos mundiais) e o dinamarquês Paul Elvström (seis títulos mundiais). Também conquistou dois ouros e duas pratas em Pan-Americanos, na Laser. Atualmente na Laser, categoria que o projetou mundialmente, o brasileiro busca a sexta medalha olímpica nos Jogos do Rio de Janeiro/2016.

HISTÓRIA
Scheidt começou a velejar aos nove anos na Represa de Guarapiranga, no Yacht Club Santo Amaro, em São Paulo, com um barco dado de presente pelo pai. Aos onze anos ganhou pela primeira vez um título importante, o sul-americano da classe Optimist, que conquistaria mais duas vezes nos anos 1980, passando a se dedicar completamente à vela em detrimento do tênis, seu outro esporte favorito.

Após rápida passagem pela classe Snipe, encontrou seu lugar Laser em 1990. Conquistou seu primeiro Mundial, o Mundial de Júniores de Laser, na Escócia, já no ano seguinte. A partir daí, dominou completamente a categoria nos anos seguintes, começando as grandes conquistas em 1995 com a medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de Mar del Plata e o primeiro título mundial adulto na Ilha de Tenerife, na Espanha, até a grande consagração do ouro olímpico em Atlanta, em 1996, ano em que se formou em administração de negócios pela Universidade Mackenzie.

Após a prata nos Jogos de Sidney/2000 e o ouro nos Jogos de Atenas/2004, Scheidt mudou para a classe Star, onde conseguiria outro feito inédito para o Brasil: o tricampeonato mundial com Bruno Prada (2007, 2011 e 2012). Além dos brasileiros, apenas os italianos x e x conquistaram três títulos mundiais velejando juntos. A parceria entre os dois também rendeu outras duas medalhas olímpicas (prata em Pequim/2008 e bronze em Londres/2012).

Com a saída da Star do programa olímpico, Scheidt retornou à Laser em setembro de 2012, marcando a volta com o 11º título mundial da classe, em Omã, aos 40 anos de idade. O brasileiro tem como principal objetivo a conquista da sexta medalha olímpica, nos Jogos do Rio de Janeiro/2016.